O meu primeiro esqueleto

(tirando-o do armário)

Como criar um primeiro esqueleto que funciona

Se o sistema de esqueletos pode, numa primeira abordagem, parecer intimidante, isso tem a ver com o facto de que o que lhe pedimos é suficientemente rico para o obrigar a ser complexo. Mas! Complexo não quer dizer complicado. Eis um exemplo mínimo de esqueleto.

Material necessário para este tutorial

-  Um SPIP instalado em qualquer lugar. Partiremos do princípio, para começar, que a sua base SPIP contém pelo menos uma rubrica e dois artigos publicados. Se não for esse o caso, pode resolver o assunto copiando-colando os primeiros textos que encontrar (tenha o cuidado de verificar se não se trata de textos, de alguma maneira, sensíveis ou de carácter privado).

-  Um editor de texto para criar e modificar os ficheiros utilizados pelo SPIP. Nota: algumas pessoas terão o reflexo de querer utilizar o DreamWeaver (ou outro programa gráfico) para modificar os ficheiros .html. No entanto, para exemplos simples, o DreamWeaver vai complicar-lhe a tarefa e arrisca-se mesmo a que ele lhe modifique os ficheiros nas suas costas. É portanto preferível utilizar um editor de texto clássico (por exemplo, o bloco-notas do Windows).

Antes de utilizar um esqueleto, é preciso poder invocá-lo: crie na raiz do seu sítio um ficheiro tutorial.php3 contendo as linhas seguintes

Depois, teste no seu navegador: http://seusitio.net/tutorial.php3. Nada de espectacular, não é? A mensagem de erro informa-o de que falta um ficheiro. É o famoso esqueleto, que vamos agora criar.

Na raiz do sítio, crie um ficheiro tutorial.html, que contenha o seguinte:

Agora, recarregue a página http://seusitio.net/tutorial.php3. Melhorou bastante, não foi? O SPIP foi buscar o título do artigo nº1 da sua base de dados, e colocou-o no lugar do #TITRE.

Se não funcionou, verifique se o seu artigo nº1 tem o estatuto de »publicado» (e não «proposto à avaliação» ou «em curso de redacção»).

Em seguida acrescente HTML e invocações de outros «campos» SPIP, e assim obtém rapidamente o seu artigo nº 1:

Acrescente, agora, os campos em falta para completar a exibição do artigo: #SURTITRE, #LESAUTEURS, #SOUSTITRE, #NOTES, etc.

Muito bem!

Autor guidaq Publié le : Mis à jour : 26/10/12

Traductions : عربي, català, corsu, Deutsch, English, Español, فارسى, français, italiano, 日本語, Nederlands, òc lengadocian, polski, Português, русский, slovenčina, svenska, Türkçe, українська